A cada 5 horas uma empresa entra em recuperação judicial

De janeiro a junho, 923 empresas brasileiras pediram permissão para se recuperar  judicialmente. Grosseiramente foram cerca de 5 empresas por dia, praticamente uma a cada 5 horas. Os dados são da Serasa Experian, que também garante que foram 87,6%  solicitações a mais em relação ao mesmo período do ano passado,  atribuindo  ao primeiro semestre um recorde de pedidos,  analisando-se comparativamente todos os anos, desde a publicação da lei de Falências em 2005.

 Só em junho houve um aumento de 60% dos requerimentos na justiça. As empresas mais atingidas foram as micro e pequenas, principalmente pela dificuldade em obter crédito, a falta de capital de giro, a alta de juros, a queda do dólar e a instabilidade econômica e política.

 Olhando-se para esses dados não é difícil imaginar o dominó que eles geram: recessão, desemprego, diminuição da capacidade produtiva, da demanda, das vendas e de mercado…  A Serasa Experian informou que das 3.774 empresas que estão em recuperação judicial, o montante de dívidas é de 14,77 bilhões, quase 4 milhões para cada uma.

 Se a sua empresa encontra-se em dificuldade financeira, não hesite em chamar uma consultoria para avaliar suas possibilidades. É melhor mapear sua empresa,  saber que rumos financeiros e jurídicos ela pode tomar a curto e médio prazo e tomar as providências necessárias para não ser surpreendido pela instabilidade do país.